E tu, Belém Efrata, posto que pequena entre os milhares de Judá, de ti me sairá o que governará em Israel, e cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade”. Miquéias 5:2

De acordo com o Anchor Bible Commentary, Miquéias “… descreve o lugar a partir do qual algo sai, o lugar do nascer do sol, sair em uma viagem, uma campanha militar, o que tem aqui neste contexto relacionado ao Messias a conotação de” (saídas) ou (gerações), e referem-se a antiga linhagem de Davi, preservada nas velhas genealogias (Rute 4)”.

Este significado sugere que Miquéias está se referindo às garantias do pacto através da linhagem de Davi, que duraria para sempre, interpretado agora como antigas previsões de um Messias davídico para o tempo do fim  – Lucas 1:32; 2 Sm 7 onde diz, “Serei seu pai, e ele será meu filho“.

Miquéias pode estar fazendo alusão ao Messias passando pelas raízes de Davi, lembrando assim da pequena cidade de Belém-Efrata, de onde vem o clã da antiga dinastia davídica, enfatizando a expressão que aponta para o Senhor Jesus, (cuja origem é de tempos antigos, desde os tempos antigos). Assim, segundo a NTLH, a palavra “origens” em Miquéias 5:2 refere-se a sua (do Messias) descida da antiga família de Davi e não que ele era preexistente desde os tempos eternos,

O SENHOR Deus diz: – Belém-Efrata, você é uma das menores cidades de Judá, mas do seu meio farei sair aquele que será o rei de Israel. Ele será descendente de uma família que começou em tempos antigos, num passado muito distante”.

A NVI reforça ainda mais quando atesta,

 “Mas tu, Belém-Efrata, embora pequena entre os clãs de Judá, de ti virá para mim aquele que será o governante sobre Israel. Suas origens estão no passado distante, em tempos antigos”.

Na sequência apresentada pelas duas versões podemos captar  o verdadeiro sentido aqui em “cuja origem é de longo tempo”. Assim, Miquéias 5:2 refere-se a linha de descendência de Jesus, que, para os leitores judeus de Mateus, capítulo um, remonta a Abraão – O Messias é descrito como o filho de Davi, a descendência de Abraão, mas também como a semente da mulher (Gn 3:15). Portanto, as “saídas antigas” ou” origem num passado distante” do Messias como “a semente da mulher” se refere à sua descendência linear através de Abraão e Davi. Além disso, deve-se aqui incluir as profecias sobre o Messias como vindo através da tribo de Judá (Gênesis 49:10), e ele ser um israelita (Números 24:17-19).

É evidente que quando Miquéias 5: 2 diz do Messias: “Ó Belém …, de ti sairá [o Messias]”, isso só pode significar que, na sua existência única e terrena, ele se originou em Belém !

Nada aqui indica uma pessoa pré-existente.

Anúncios